Bem vindo ao CanalNoite A Sua Noite Passa por Aqui + de 20 anos no ar

Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Hot

Categories

Edit Template

É hora de superar o discurso da superação – 05/06/2024 – No Corre


Por uma única vez corri uma maratona como pacer, aquela figura a quem cabe manter judiciosamente, do começo ao fim da prova, o mesmo ritmo (pace). Pelo pacer, o corredor sabe se está abaixo ou acima do ritmo pretendido.

É uma velha tradição que nenhum cronômetro ou Strava aposentou. Confesso que minha performance deixou a desejar: nos primeiros dez quilômetros da prova corri muito mais rápido do que os 4:55 exigidos.

Naquele meu debute na função, numa corrida menor de Boston, nos Estados Unidos, um espectador insistia em me saudar com a expressão “work” a cada volta que eu dava. Coloquei o “work” na conta de algum pragmatismo qualquer da língua inglesa que sobreviveu, mais ou menos como o pouco afetuoso “no problem”, o “de nada” deles.

“Work” naquela situação talvez pudesse significar “força” ou até mesmo “está funcionando”. Pensando agora, fico feliz, de qualquer forma, que nem ele nem ninguém tenha dito algo como “go, warrior!”

Porque quem vai de livre e espontânea vontade participar de uma prova que exige certa resistência não é guerreiro. Não está a guerrear. Ainda que o corredor possa ter de vencer dores corporais e fantasmas mentais, quero crer que a guerra, se há guerra, está alhures: no trabalho, nas relações interpessoais, na contemplação dos próprios pensamentos, na indiferença (ou não, pelo contrário) com as mazelas do mundo.

Há certa glamurização do esforço nas provas de resistência, e isso foi visto às carradas no fim de semana de 1°/2 de junho, nas redes sociais, com a mara do Rio, que colocou mais de 38 mil pessoas em quatro diferentes distâncias (eu, na de 21 km). Pessoas indo às lágrimas, como a deputada federal paulista Tabata Amaral, que estreou na meia maratona e compartilhou copiosamente sua emoção no Instagram.

Sim, a prova “alvo” em geral premia um esforço prévio, que envolve uma rotina de treinos mais ou menos puxados. Prova e treinos, insisto, autoimpingidos.

Tendo a valorizar mais o processo, o caminho, do que propriamente o destino. Atividade física, voltando a me escorar no clã Nuno Cobra, é um dos pilares da vida saudável e tem tanta importância quanto a alimentação e o sono. Ela deve estar introjetada no dia a dia.

Desafios sem dúvida cumprem a função de ajudar a tirar pessoas do sedentarismo, mas uma vida menos submetida ao tobogã das paixões, e nisso insiro a própria preparação para uma corrida e a expectativa por sua chegada, talvez seja mais saudável.

É contraintuitivo ir contra o discurso da superação, tão fartamente distribuído pelo corredor amador —alguns de nós até citamos uma estatística absolutamente superdimensionada, considerando-nos “1% da população mundial” por um dia ter terminado a prova-fetiche.

Mas o discurso da superação transcende, domina certo imaginário coletivo. No mundo corporativo, por exemplo, não há quem não tenha sido submetido a sessões de vídeos de incentivo retirados justamente… do esporte.

Tudo numa prova é feito para realçar a ideia de superação, a ideia de que a glória (e não só a marina) está na linha de chegada. E que ali, ultrapassada a última barreira, é hora de chorar como um cabrito. Outras versões, ao fim e ao cabo, do velho “no pain, no gain”.

Corrida, suponho, é bem mais do que isso.



Fonte da Notícia

Share Article:

Considered an invitation do introduced sufficient understood instrument it. Of decisively friendship in as collecting at. No affixed be husband ye females brother garrets proceed. Least child who seven happy yet balls young. Discovery sweetness principle discourse shameless bed one excellent. Sentiments of surrounded friendship dispatched connection is he. Me or produce besides hastily up as pleased. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Edit Template

© 2024 Criado em 2004