Bem vindo ao CanalNoite A Sua Noite Passa por Aqui + de 20 anos no ar

Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Hot

Categories

Edit Template

Justiça de São Paulo condena Latam a pagar R$ 30 mil por morte de cachorro em voo


O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a ampliação da condenação contra a Latam Airlines após a morte de um cachorro ocorrida em um dos voos da companhia área em outubro de 2021. Com a nova decisão, a empresa terá que pagar uma indenização de R$ 30 mil aos tutores do animal.

Giuliano Ferreira e Nathalia Conte eram donos do pet. Após a morte do cão, o casal entrou com um processo por danos morais e materiais contra a companhia área. Na primeira condenação contra a empresa, o pagamento estabelecido pela Justiça por danos morais foi de R$ 5.000,00 para cada um dos tutores, totalizando R$ 10.000,00. Já o ressarcimento por danos materiais ficou definido em R$ 2.097,36. Com a nova decisão, cada tutor receberá R$ 15.000,00. O valor por danos materiais, já estabelecido anteriormente na primeira decisão, não sofreu alteração.

Segundo a decisão do Tribunal de Justiça, o valor acordado atende aos parâmetros de compensação aos donos do animal. “O novo valor determinado também desestimula à prática de condutas semelhantes, sem causar enriquecimento ilícito a parte beneficiada”, afirma a decisão.

“Frise-se que se trata de uma morte que poderia facilmente ter sido evitada caso a companhia desse a atenção devida à situação dos autores, permitindo-lhes retornar com o cão para Recife da mesma forma como o trouxeram a São Paulo em outro voo gerido pela mesma empresa (em uma caixa de acrílico, maior e mais arejada)”, analisa o relator da decisão, Sérgio Gomes.

A CNN procurou a defesa de Giuliano Ferreira Conte e Nathalia Rodrigues Lima Conte para comentarem sobre a nova decisão. Em nota, a defesa do casal afirmou:

“Com esta ação, atingimos o propósito de conscientizar o judiciário, a sociedade e a própria companhia aérea a tratar os animais com o cuidado que eles merecem”, disse a defesa.

Também procurada, a Latam informou que se manifestará apenas nos autos do processo.

A viagem

Em outubro de 2021, Giuliano e Nathalia Conte viajaram com a Latam de Sergipe para São Paulo com o cachorro de estimação. Na ocasião, o animal foi colocado em uma caixa de acrílico e transportado no bagageiro no mesmo voo dos donos. Na viagem de retorno a Aracaju (SE), funcionários da companhia aérea informaram que o animal não poderia ser transportado durante a viagem de volta na mesma aeronave que os tutores.

O cachorro então foi transportado em outro voo, como “carga viva”. A viagem aérea teve duração de duas horas e meia, mas o animal foi colocado no compartimento do avião indicado pela companhia cerca de quatro horas antes da decolagem. Ao todo, o pet ficou mais de seis horas trancado no compartimento. Ao chegar ao destino final da viagem, o cachorro já não possuía mais sinais vitais e veio a óbito.  Após o ocorrido, a Latam chegou a suspender nacionalmente o transporte de animais em seus voos.



Fonte da Notícia

Share Article:

Considered an invitation do introduced sufficient understood instrument it. Of decisively friendship in as collecting at. No affixed be husband ye females brother garrets proceed. Least child who seven happy yet balls young. Discovery sweetness principle discourse shameless bed one excellent. Sentiments of surrounded friendship dispatched connection is he. Me or produce besides hastily up as pleased. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Edit Template

© 2024 Criado em 2004