Bem vindo ao CanalNoite A Sua Noite Passa por Aqui + de 20 anos no ar

Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Hot

Categories

Edit Template

Negado habeas corpus a preparador físico acusado racismo – 13/07/2023 – Esporte


O desembargador Roberto Porto, da 4ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, negou nesta quinta-feira (13) o pedido de habeas corpus do preparador físico Sebastian Avellino Vargas, 43, do Universitario, do Peru.

O profissional uruguaio foi preso em flagrante na terça-feira, acusado de racismo durante uma partida contra o Corinthians, em Itaquera, pela Copa Sul-Americana.

Na quarta-feira, após uma audiência de custódia, Sebastian teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva, portanto, sem tempo determinado. Dessa forma, ele deverá ficar preso durante o término do processo de investigação.

Ao entrar com um pedido de habeas corpus, os advogados dele apontaram que a prisão preventiva seria uma medida “desproporcional, considerando que ele é primário, possui residência física e trabalho lícito”.

Em sua decisão, no entanto, o desembargador afirmou que não existem requisitos para a concessão da medida e que não verificou violação à presunção de inocência, “mas sim a presença de fortes indícios de autoria e de periculosidade social, em razão da gravidade concreta da conduta imputada ao paciente”.

O magistrado disse, também, que a prisão cautelar se mostra adequada diante da conduta, que gerou grande indignação no meio social.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o preparador físico posicionando-se perante a torcida do Corinthians e, aparentemente, imitando um macaco. “Gestos claros e inequívocos do animal para os torcedores brasileiros”, cita o texto da decisão do desembargador. O delito prevê uma pena máxima superior a quatro anos, “o que justifica o decreto da custódia cautelar”.

Em nota divulgada na quarta-feira, o Universitario defendeu o profissional e afirmou que a prisão dele é arbitrária.

“A honra de um profissional do nosso clube foi manchada. Sebastian Avellino foi tratado como criminoso no Brasil, passando a noite em uma prisão, o que nós consideramos um ato inadmissível, humilhante e ultrajante”, afirmou um trecho do comunicado.

“Repudiamos esse tipo de humilhação por parte das autoridades brasileiras, que pretendem, sem nenhuma prova, realizar prisões arbitrárias”, acrescentou o clube.

Pouco depois da partida, ainda na Neo Química Arena, o técnico do Universitario, Jorge Fossati, disse que os gestos de Sebastián “foram mal interpretados”, mas acrescentou que “se ele errou, infelizmente vai ter que pagar”.



Fonte da Notícia

Share Article:

Considered an invitation do introduced sufficient understood instrument it. Of decisively friendship in as collecting at. No affixed be husband ye females brother garrets proceed. Least child who seven happy yet balls young. Discovery sweetness principle discourse shameless bed one excellent. Sentiments of surrounded friendship dispatched connection is he. Me or produce besides hastily up as pleased. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Edit Template

About

Appetite no humoured returned informed. Possession so comparison inquietude he he conviction no decisively.

Recent Post

  • All Post
  • Arte e Lazer
  • Cultura
  • Destaque
  • Educação
  • Esportes
  • Futebol
  • Novidades
  • Sem categoria
  • Social Media
  • Sports
  • Videos

© 2024 Criado em 2004