Bem vindo ao CanalNoite A Sua Noite Passa por Aqui + de 20 anos no ar

Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Hot

Categories

Edit Template

Vídeo: onde estão os 14 jogadores do 7 a 1 para a Alemanha – 07/07/2024 – Esporte


No dia 8 de julho de 2014 a seleção brasileira de futebol sofreu no Mineirão, em Belo Horizonte, seu maior golpe desde a derrota para o Uruguai em 1950, no Maracanã. A Alemanha venceu a partida por 7 a 1, eliminando a equipe de Luiz Felipe Scolari na semifinal da Copa do Mundo e acrescentando ao Maracanazo o termo Mineirazo.

Quatorze jogadores brasileiros participaram daquele jogo, sob o impacto das ausências do capitão, Thiago Silva, que estava suspenso, mas principalmente do seu melhor jogador, Neymar —o camisa 10 havia fraturado uma vértebra após dura entrada do lateral direito Zuñiga, da Colômbia, no jogo das quartas de final.

Treze daqueles 14 atletas eram de clubes do exterior, em especial a Inglaterra —mais em especial ainda o Chelsea, onde jogavam quatro deles: o zagueiro David Luiz, o volante Ramires e os meia-atacantes Willian e Oscar.

Apenas o atacante Fred jogava em um time brasileiro, o Fluminense.

Dez anos depois, dez daqueles atletas ainda continuam na ativa, sendo três em clubes do exterior.

O zagueiro Dante, que era do Bayern de Munique (Alemanha), está hoje com 40 anos e recentemente teve o contrato renovado por mais um ano com o Nice, da França. Em 2014 ele foi escalado como o substituto de Thiago Silva naquela partida.

Oscar, atualmente com 32 anos, joga no Shanghai Port, da China. O atacante foi o responsável por marcar o gol de honra do Brasil, aos 45 minutos do segundo tempo.

Willian, que tem 35 anos, continua no futebol inglês, agora no Fulham. No Mineirazo, ele entrou no segundo tempo, no lugar de Fred, quando o placar já marcava 7 a 0.

Quatro dos jogadores brasileiros do 7 a 1 já se aposentaram dos gramados: Fred (40 anos), o goleiro Julio Cesar (44), o lateral Maicon (42) e o volante Ramires (37).

Os outros sete continuam na ativa em times brasileiros.

Os atacantes Hulk, 37, e Bernard, 31, estão no Atlético-MG —este último chegou recentemente a Minas vindo do Panathinaikos, da Grécia.

Bernard foi o substituto de Neymar no jogo contra a Alemanha, uma opção ofensiva de Felipão que contrariou aqueles que defendiam uma mudança mais retranqueira, com a escalação de mais um meia marcador em vez de um atacante.

O técnico era um admirador do futebol de Bernard, a quem havia chamado no ano anterior de um guri com muita “alegria nas pernas”.

Hulk é o principal jogador do time mineiro na atualidade. Em 2014 ele estava no Zenit, da Rússia. Bernard, no Shaktar Donetsk, da Ucrânia. Os dois países estão atualmente em guerra.

Já o meia Fernandinho, 35, está no Athletico-PR.

David Luiz, 37, e Marcelo, 36, estão no Rio de Janeiro —Flamengo e Fluminense, respectivamente.

No futebol paulista, está o meia Luiz Gustavo, 36, que joga pelo São Paulo. O também meia Paulinho, 35, encerrou sua segunda passagem pelo Corinthians no final de maio e, atualmente, está sem clube.

Após o Mineirazo, a Alemanha derrotou a Argentina na final, no Maracanã, e conquistou seu quarto título mundial —antes havia vencido em 1954, na Suíça, em 1974, em casa, e em 1990, na Itália.

Ovacionado pelo desempenho no Brasil, em especial pelo massacre no Mineirão, a Alemanha foi descrita como modelo de preparação, organização e de gestão de futebol a ser seguido desde então.

Nas duas Copas seguintes, porém, foi a vez de o país fracassar, também de forma espetacular.

Em 2018, na Rússia, foi eliminada de maneira inédita na primeira fase da competição pela Coreia do Sul, azarão na competição. Em 2022, no Qatar, repetiu o fiasco e voltou para casa ainda na fase de grupos.

Após ser eliminado no Mineirão, em 2014, o Brasil disputou o terceiro lugar contra a Holanda, em Brasília, mas levou outra goleada, 3 a 0.

Felipão, hoje com 75 anos, está atualmente sem clube após encerrar sua passagem pelo comando do Atlético-MG, em março.

A participação da seleção brasileira nas Copas seguintes, já com o técnico Tite, também não teve finais felizes. Tanto em 2018 quanto em 2022 o time caiu nas quartas de final, para a Bélgica e Croácia, respectivamente.

Dos 14 atletas que jogaram o Mineirazo, quatro foram convocados por Tite para a Copa de 2018: o lateral Marcelo e os meias Fernandinho, Paulinho e Willian.

Além deles, Neymar e Thiago Silva foram à Rússia como titulares.

Os dois também compuseram o time titular da Copa do Qatar, formando ao lado do reserva Daniel Alves o grupo remanescente do fracasso da Copa realizada no Brasil —embora nenhum deles tenha entrado em campo naquele final de tarde de 8 de julho de 2014.



Fonte da Notícia

Share Article:

Considered an invitation do introduced sufficient understood instrument it. Of decisively friendship in as collecting at. No affixed be husband ye females brother garrets proceed. Least child who seven happy yet balls young. Discovery sweetness principle discourse shameless bed one excellent. Sentiments of surrounded friendship dispatched connection is he. Me or produce besides hastily up as pleased. 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Edit Template

© 2024 Criado em 2004