Just Another WordPress Site Fresh Articles Every Day Your Daily Source of Fresh Articles Created By Royal Addons

Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Hot

Categories

Edit Template

A provocação do embaixador de Israel não merece resposta

[ad_1]

O governo Lula tem que agir sem influência da emoção à provocação do embaixador de Israel no Brasil quando participou de um evento na Câmara dos Deputados, ao lado de políticos que lhe fazem oposição, inclusive seu antecessor na presidência. O pragmatismo tem que prevalecer, até porque ainda estamos com vários compatriotas na Faixa de Gaza aguardando ordem de saída pela ditadura israelense. A extrema direita tem interesse em criar um clima de confronto diplomático entre o Brasil e Israel. Quer ver o circo pegar fogo e desestabilizar o governo atual.

A intenção deles é tentar atrelar a imagem de Lula ao grupo terrorista do Hamas. Estão incomodados com a postura equilibrada do presidente na luta pelo cessar fogo, quando centra críticas aos dois lados desse conflito bélico que tem resultado gravíssimas consequências humanitárias. Lula sabe que qualquer decisão imediata em resposta à afronta do Embaixador produziria complicações para a autorização de libertação dos 36 brasileiros que continuam reféns no sul da Faixa de Gaza. Por isso age com responsabilidade, acima de tudo, sem se deixar influenciar pelos radicais que reivindicam o endurecimento com o governo de Israel.

Engana-se o Embaixador quando afirma que o Brasil está “em cima do muro”. Não, o Brasil posiciona-se ao lado da paz, condenando os atos genocidas, tanto do Estado de Israel, quanto do grupo terrorista Hamas. O governo brasileiro tem insistido na possibilidade de negociações entre as partes e reafirmado a política de criação de Estado Palestino e o reconhecimento de Israel, com ambas as fronteiras seguras e reconhecidas internacionalmente. O Brasil não cederá à pressão para tomar partido nessa guerra, porque seu presidente tem vocação pacifista. Tem se mostrado racional e defensor do Direito Humanitário Internacional. Não tem porque entrar nessa briga, a não ser na condição de mediador.



[ad_2]

Fonte da Notícia

Share Article:

Considered an invitation do introduced sufficient understood instrument it. Of decisively friendship in as collecting at. No affixed be husband ye females brother garrets proceed. Least child who seven happy yet balls young. Discovery sweetness principle discourse shameless bed one excellent. Sentiments of surrounded friendship dispatched connection is he. Me or produce besides hastily up as pleased. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Edit Template

© 2023 Created with Royal Elementor Addons